CONTRIBUIÇÕES DA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO A PARTIR DAS MULHERES: SUJEITAS POLÍTICAS, TERRA E AGROECOLOGIA

  • Inara FONSECA
  • Carolina Orquiza CHERFEM
Palavras-chave: Mulheres, Agroecologia, Educação do Campo, Terra

Resumo

Este trabalho tem como objetivo refletir sobre as contribuições da Licenciatura em Educação do Campo para a emancipação das mulheres estudantes como sujeitas políticas a partir da apropriação do conhecimento em agroecologia, feminismos e estudos de gênero e de raça/etnia, bem como a luta pela terra para que as mulheres possam exercer e vivenciar a agroecologia. Através da revisão crítico-narrativa de teorias latino-americanas e feministas relacionadas à prática e experiência de duas docentes do curso que trabalham com as questões de gênero na relação com o ensino. Na pesquisa e extensão, pretende-se abordar: a) o processo colonial de expropriação das mulheres na terra; b) a importância das mulheres na construção do conhecimento da agroecologia; e c) as contribuições da licenciatura em Educação do Campo. Para o desenvolvimento do artigo, serão abordados alguns exemplos de trajetórias de vida das estudantes no Curso que materializam relações de opressão/libertação na relação com a agroecologia.

Publicado
2020-05-12
Seção
CIFA - Mulheres e a Epistemologia do Conhecimento Agroecológico