CIÊNCIA, TRABALHO E TEMPO: A NECESSIDADE DE NÃO TÊ-LOS

  • Melina Sousa GOMES
Palavras-chave: Ciência, Trabalho e Tempo

Resumo

Este ensaio propõe-se à reflexão teórica sobre as categorias de ciência, trabalho e tempo no contexto do modelo produtivo capitalista. O objetivo é problematizar estes conceitos entendendo que tal qual estão postos na contemporaneidade, são insustentáveis sob os pontos de vista da saúde ambiental e da produção de conhecimento, sendo necessário priorizar formas diversas de sistematização do mundo em práticas, saberes e relações de produção e trabalho. Para tanto, trago uma discussão sobre o que o trabalho ontológico de Marx tornou-se no capitalismo industrial à luz das ideias de Foucault sobre corpo e disciplina. A partir destas categorias, entro na discussão sobre tempo produtivo e impasses da contemporaneidade no que diz respeito à sistematização e produção de saberes nas ciências sociais. Finalmente, trago exemplos de experiências locais que convergem no sentido propositivo de um modelo sustentável de manutenção de saberes e nova proposta de paradigma do conhecimento.

Publicado
2020-05-12
Seção
CIFA - Mulheres e a Epistemologia do Conhecimento Agroecológico