A Festa de Troca de Sementes Crioulas na comunidade tradicional São Manoel do Pari-MT: trabalho coletivo, saberes tradicionais e alimentos

  • Edson Caetano Universidade Federal de Mato Grosso; Instituto de Educação; Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação; Programa de Pós-Graduação em educação; Campus Cuiabá
  • Cristiano Apolucena Cabral Universidade Federal de Mato Grosso; Instituto de Educação; Programa de Pós-Graduação em educação; Campus Cuiabá.
  • Luana da Cruz Burema Universidade Federal de Mato Grosso; Instituto de Educação; Programa de Pós-Graduação em educação; Campus Cuiabá
Palavras-chave: Produção Associada, Agroecologia, Solidariedade, Segurança Alimentar, Saberes Populares e Tradicionais.

Resumo

Este texto ocupa-se da reflexão acerca das relações existentes entre a produção associada e agroecológica e a cultura do trabalho que dão fundamento histórico para a instituição da Festa de Troca de Sementes Crioulas, nas comunidades tradicionais da baixada cuiabana. Os dados empíricos resultam de pesquisas realizadas a partir do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho e Educação. A análise foi feita a partir do materialismo histórico dialético, o que permitiu compreender as múltiplas determinações que conformam a festa de troca de sementes crioulas, bem como, seus possíveis significados e implicações.

 

Publicado
2020-11-17