Biometria de Frutos e Sementes de Mufumbo (Combretum leprosum Mart.) – Combretaceae

  • Francisca Bruna Mesquita Pinto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - campus Sobral, Eixo Tecnológico de Recursos Naturais – Laboratório de Fitossanidade e Sementes
  • Francisco José Carvalho Moreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - campus Sobral,
  • Luis Gonzaga Pinheiro Neto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - campus Sobral,
  • Bruno Carvalho da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - campus Sobral, Eixo Tecnológico de Recursos Naturais – Laboratório de Fitossanidade e Sementes
  • Francisca Gleiciane Lopes do Nascimento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - campus Sobral, Eixo Tecnológico de Recursos Naturais – Laboratório de Fitossanidade e Sementes
Palavras-chave: Combretum leprosum, mofumbo, aspectos morfobiométricos, Combretaceae.

Resumo

O mofumbo (Combretum leprosum Mart.) é uma planta com uso na apicultura, medicina popular, forrageira, e com grande potencial na recuperação de áreas degradadas. As plantas de C. leprosum são visitadas por abelhas, sendo o néctar sua principal fonte de recurso. As folhas e entrecascas do caule são usadas em decocção e infusão como hemostático, sudoríficas e calmantes. Os frutos de C. leprosumdo tipo betulídio, são secos, indeiscentes, alados e monospérmicos. O trabalho foi realizado no Laboratório de Fitossanidade e Sementes, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE, Campus Sobral. Foram selecionados e avaliados 100 frutos e 100 sementes para realizar as analíses físicas. Para estes, mensurrou-se as varíaveis: peso, comprimento, espessura, largura. A partir dos resultados, verifocou-se que os frutos de mufumbo apresentaram elevada variação nos parâmetros avaliados, onde tivemos frutos que obtiveram valores em relação ao peso do fruto de 0,08 g à 0,35 g, além disso, as sementes também apresentaram o mesmo comportamento, como no peso das sementes que variou de 0,02 g a 0,21 g.

Publicado
2020-11-11