Biometria e Predação de Sementes de Cassia grandis L.

  • Matheus de Miranda Ribeiro Borges Bacharel em Agronomia, UFRA
  • Deisiane Santos da Cruz Graduanda em Engenharia Florestal, UFRA
  • Laíse Ribeiro Aleixo Graduanda em Agronomia, UFRA
  • Giovani Leitão Oliveira Graduando em Agronomia, UFRA
  • Dênmora Gomes de Araújo Professora Adjunta, UFRA/ICA
Palavras-chave: morfologia, florestal, Amazônia, P.lineola

Resumo

A tecnologia de sementes tem o objetivo adequar métodos para determinar padrões de qualidade, como a biometria, que fornece informações importante para detectar a variabilidade genética e sua relação com fatores ambientais. É crucial que o aspecto morfológico atribuído a espécie seja abrangente o suficiente para cobrir características inerentes à espécie influenciadas por fatores externos, assim como determinar os fatores que podem comprometer a qualidade da semente, como predação por insetos Objetivou-se realizar a biometria de frutos e sementes e determinar o grau de predação das mesmas por insetos. Os frutos de C. grandis apresentam médias de comprimento, largura, espessura e massa fresca de 36,92 cm, 38,62 mm, 29,83 mm e 176,37 g, respectivamente. As sementes de C. grandis apresentam médias de comprimento, largura, espessura e massa fresca de 15,31 mm, 10,74 mm e 5,14 mm e 0,622g, respectivamente. A predação das sementes por P. lineola comprometeu 32% das sementes avaliadas.

Publicado
2020-11-11