Vivências Com As Sementes Crioulas No Baixo Sul da Bahia

  • Olimpia Lima Silva Filha IFBAIANO – Campus Valença / Cursos em Agroecologia
  • Lidiane Almeida Ramos Tecnóloga em Agroecologia/COMSEA (Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional) -Valença/Caxuté
  • Tércio Jorge Nascimento Paixão Professor da Rede Estadual/COMSEA-Valença
  • Jefferson D. Brandão (Taata Sobodê) Caxuté/TEIA DOS POVOS
Palavras-chave: Agrobiodiversidade; camponeses; conservação; fortalecimento; patrimônio genético.

Resumo

Neste relato de experiência, objetiva-se narrar as vivências que se constrói num espaço coletivo com a realização da Feira de Troca e Experiências de Sementes Crioulas – FETESC, do Baixo Sul da Bahia, no IFBAIANO – Campus Valença, ao longo de três versões, desde 2017, crescendo em relevância, participação e abrangência. Buscando uma maior visibilidade do trabalho dos protagonistas da resistência, uso e reprodução das sementes crioulas no interior da Bahia, ajudando a conservar o patrimônio genético vegetal e animal e o patrimônio histórico-cultural e sagrado dos povos desse território. Ainda com tímido empoderamento dos movimentos sociais dentro de uma Instituição Federal de Ensino, mas com raízes profundas na realização de um evento que expõe as produções de sementes oriundas de nossa gente, expandindo o conceito de semente de tudo que se lança à terra para germinar, para tudo o que se reproduz, sementes vegetais, sementes animais, sementes históricas-culturais, sementes ancestrais.

Publicado
2020-11-25