15 Anos da Feira de Sementes Crioulas de Juti: Partilhando sementes e saberes agroecológicos no Mato Grosso do Sul

  • Zefa Valdivina Pereira Docente da Universidade Federal da Grande Dourados
  • Valter Vieira Alves Junior Docente da Universidade Federal da Grande Dourados
  • Shaline Séfara Lopes Fernandes Docente da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Campus de Cassilândia
  • Julio Cesar Pereira Lobtchenko Docente do Instituto Federal - Campus de Naviraí, MS
  • Maikely Larissa Bormann Maciel do Santos Discente do Curso de Medicina Veterinária, Faculdades Anhanguera de Dourados
  • Elizângela Martins Biazotti dos Santos Instituto Cerrado Guarani
Palavras-chave: Agrobiodiversidade, Sustentabilidade; Agricultura Familiar

Resumo

A Feira de Sementes Crioulas de Juti, MS tem por objetivo resgatar a ancestral tradição camponesa: cuidar, conservar, proteger e reproduzir as sementes crioulas, bem como,  estimular o sistema de troca de sementes crioulas e de informações entre agricultoras  e agricultores camponeses e, instituições de ensino, visando a valorização dos Guardiões de Sementes da Sociobiodiversidade e a conservação do patrimônio genético. As experiências vivenciadas durante estes 15 anos de  Feira de Sementes Crioulas têm se tornado cada vez mais importante luta dos pequenos agricultores e comunidades indígenas para promover o resgate e valorização de produtos sadios e sem agrotóxicos. A feira hoje é vista pelas comunidades que participam do evento como uma vitrine e ao mesmo tempo como uma importante alternativa para a produção com sementes crioulas visando à defesa de um modelo de agricultura baseado no uso sustentável. Além dar importância para a priorização da preservação e conservação do cerrado, buscando incentivar a utilização de técnicas sustentáveis para a exploração dos recursos provenientes do mesmo.

Publicado
2020-11-25