MULHERES E SEMENTES CRIOULAS: TRILHANDO OS CAMINHOS DA AGROECOLOGIA

  • Liria Ângela Andrioli
  • Danieli Bassanesi
Palavras-chave: Agroecologia; Autonomia; Mulheres camponesas; Sementes crioulas;

Resumo

O presente artigo tem como objetivo discutir acerca da contribuição das mulheres
camponesas na agroecologia por meio da manutenção e conservação das sementes
crioulas. Ressalta-se a importância que as mulheres camponesas têm na produção de
alimentos, no cuidado com as sementes crioulas, com a alimentação da família e o
valioso trabalho feito pelo Movimento de Mulheres Camponesas pela manutenção das
sementes crioulas. Para realizar a pesquisa se utilizou a metodologia de pesquisa
bibliográfica por meio de livros, artigos publicados na internet, dissertações, teses e
cartilhas, possibilitando que esse artigo tomasse corpo. Parte-se do pressuposto teórico
de que o agronegócio, sustentado pelo sistema capitalista, vem causando grave
degradação ambiental e social nas últimas décadas e a figura masculina ainda é quem
tem prioridade no campo, seja no acesso ao crédito ou na tomada de decisões. Apesar de
serem as mulheres que assumem jornadas triplas de trabalho e são as primeiras a
defender as causas ambientais, essas ações não são levadas em conta quando se
planejam as políticas públicas. Por isso, surge a necessidade de trilhar um caminho
rumo à autonomia das famílias do campo, em que as mulheres sejam incluídas nas
políticas públicas, que suas necessidades básicas sejam consideradas para que possamos
alcançar um desenvolvimento rural humano, sustentável e includente.

Publicado
2021-07-05
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia