FEMINISMO E AGROECOLOGIA EM PRÁTICA: CONTRIBUIÇÕES DAS CADERNETAS AGROECOLÓGICAS PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AGRICULTORAS

  • Tamara Rangel de Lacerda
  • Ione Oliveira Jatobá Leal
Palavras-chave: Conhecimento Agroecológico; Feminismo; Agricultura Familiar.

Resumo

A Caderneta Agroecológica – CA é uma metodologia político-pedagógica desenvolvida para
visibilizar o protagonismo das mulheres agricultoras nos agroecossistemas e, desde 2014,
vem se expandindo por todo Brasil no contexto dos trabalhos de organizações sociais,
universidades, movimentos do campo e entidades de Assistência Técnica e Extensão Rural –
ATER. O presente estudo buscou discutir relevantes pesquisas que apresentam as
experiências práticas das mulheres com suas CA’s, as contribuindo para alterar realidades
enquanto reforça a construção do conhecimento agroecológico e feminista. Nesse sentido,
este ensaio discute as categorias teóricas da economia feminista, os quintais produtivos e o
papel político-pedagógico das Cadernetas, a partir de bases de dados científicas, artigos em
revistas e manuais publicados entre 2014 e 2020. As experiências destacadas, oriundas de
diferentes regiões do país, revelaram que a metodologia tem colocado luz no protagonismo
das agricultoras em dimensões econômica, política, social e ecológica, visto que, suas
práticas agroecológicas priorizam a soberania e segurança alimentar da família, bem como
os valores de seus quintais produtivos para manutenção dos agroecossistemas. Conclui-se
que as experiências com as CA’s fortalecem as organizações sociais e produtivas dos grupos
de mulheres nas comunidades rurais, movimentos, associações e sindicatos, além de
políticas públicas voltadas para a agricultura familiar e a agroecologia, mas ainda precisa
trazer centralidade ao debate de raça e etnia nas sistematizações de trabalhos publicados.

Publicado
2021-07-14
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia