Reflexões sobre a influência da agroecologia na sucessão geracional da agricultura familiar

  • Laila Mayara Drebes UNIFESSPA/PDTSA
  • Livio Sergio Dias Claudino UNIFESSPA/PDTSA
  • Andrea Hentz de Mello UNIFESSPA/PDTSA
Palavras-chave: autonomia, êxodo rural, juventude rural, reprodução social, transição agroecológica

Resumo

No Brasil, a agroecologia vem sendo apontada como estímulo à reprodução social da agricultura familiar, favorecendo a permanência dos jovens nos estabelecimentos rurais. Este estudo visa analisar como a agroecologia impulsiona o processo de sucessão geracional. É baseado em pesquisa bibliográfica sobre o tema. Os resultados indicam que a transição agroecológica provoca mudanças na transmissão do patrimônio imaterial, pois os saberes e valores utilizados pelas gerações mais antigas na agricultura convencional não são os mesmos necessitados pelas gerações mais jovens na agroecológica. Logo, a transição agroecológica modifica referenciais teórico-práticos necessários à produção, comercialização e gestão dos estabelecimentos rurais familiares. Conclui-se que a agroecologia autonomiza os jovens rurais e, por isso, contribui para a concretização da sucessão geracional.

Publicado
2022-03-23