Avaliação do efeito de extratos de Tithonia diversifolia sobre o desenvolvimento inicial de Cucumis sativus

  • Ana Beatriz Devantier Henzel UFPel
  • Isadora M. L Real
  • Ernestino de Souza Gomes Guarino
  • Gustavo Schiedeck
  • Carlos Rogério Mauch
Palavras-chave: Agroflorestas; Alelopatia; Margaridão

Resumo

Desenvolver e manejar espécies em sistemas agroflorestais exige conhecimento sobre a influência de uma planta sobre as plantas vizinhas. Tithonia diversifolia (margaridão), é uma espécie frequentemente indicada para agroflorestas, pois é considerada excelente cicladora de nutrientes. Porém, há relatos de seu potencial alelopático. Diante do exposto, o trabalho objetiva avaliar os efeitos do extrato aquoso de T. diversifolia sobre o desenvolvimento inicial de plântulas de Cucumis sativus (pepino). Conclui-se que extratos aquosos de T. diversifolia, na concentração de 15%, afetam o desenvolvimento inicial do pepino, inibindo a formação raízes secundárias; atrasando ou inviabilizando o desenvolvimento das primeiras folhas e diminuído o tamanho das raízes e hipocótilo das plântulas. Neste sentido, os resultados permitem inferir sobre o potencial uso do extrato aquoso do margaridão para controle de espécies espontâneas ao invés de utiliza-lo como estimulante para cultivos agrícolas.

Publicado
2022-03-21
Seção
RTA - Desenho e manejo de agroecossistemas de base ecológica e em transição