Mulheres do Cerro conectadas para a reinvenção da feira e a promoção da vida durante a Pandemia de COVID-19

  • Ana Mileni Jaques de Campos UERGS
  • Cassiane da Costa UERGS
Palavras-chave: Agroecologia; Feminismo Camponês Popular; Reforma agrária; Redes sociais.

Resumo

Nessa pesquisa, buscamos compreender como as camponesas do Assentamento Liberdade no Futuro, Sant’Ana do Livramento/RS, reinventaram a feira e promoveram a soberania alimentar durante o período de Pandemia de COVID-19. Entrevistamos três feirantes através de ferramentas digitais e duas presencialmente.  As relações entre a atuação dessas camponesas e a soberania alimentar se dão na quebra de paradigma do modelo convencional para o agroecológico, transcendendo barreiras impostas pela sociedade capitalista, machista e patriarcal. Elas reinventaram a feira dentro de uma logística organizada e solidária, utilizando as redes sociais. Essas mulheres são plurais, lutam pela equidade de gênero e pela oferta de comida de verdade no campo e na cidade. Assim, mesmo que por vezes não reconheçam o conceito de “Feminismo Camponês Popular”, elas o vivem nas suas práticas que promovem a vida nesses tempos difíceis.

Biografia do Autor

Cassiane da Costa, UERGS

Professora Adj. da UERGS

Publicado
2022-03-23