Indicadores morfológicos no desenvolvimento de mudas de rúcula em substratos a base de resíduos orgânicos

  • MATOS JUNIOR, Francisco Teixeira Universidade Federal Rural da Amazônia
  • SOUSA, Vitor Quintela Universidade Federal Rural da Amazônia
  • CASAIS, Luana Keslley Nascimento Universidade Federal Rural da Amazônia
  • LIMA, Michelane Silva Santos Universidade Federal Rural da Amazônia
  • AVIZ, Rhaiana Olivera de Universidade Federal Rural da Amazônia
  • BORGES, Luciana da Silva Universidade Federal Rural da Amazônia
Palavras-chave: Eruca sativa, resíduo de soja, palha de arroz

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar através dos indicadores morfológicos, mudas de rúcula
produzidas em diferentes substratos alternativos a base de resíduos orgânicos. O experimento
foi conduzido na UFRA, Campus de Paragominas. O delineamento estatístico foi inteiramente
casualizados, com quatro tratamentos e cinco repetições. Os tratamentos foram quatro substratos:
resíduo de soja, palha de arroz, substrato comercial e mistura: resíduo de soja (40%) +
palha de arroz (30%) + substrato comercial (30%). Foram avaliadas: a altura, diâmetro do colo,
o número de folhas, massa fresca e seca da parte aérea e das raízes. Índice de Qualidade
de Dickson, relação da matéria seca da parte aérea com a matéria seca de raízes e relação
da altura parte aérea com o diâmetro do coleto. Todos os dados obtidos foram analisados
estatisticamente através da análise de variância as médias foram comparadas pelo teste de
Tukey. Concluiu-se que o substrato mistura: resíduo de soja (40%) + palha de arroz (30%) +
substrato comercial (30%) apresentou o melhor resultado para a produção de mudas de rúcula.
O substrato comercial, teve melhor Índice de Qualidade de Dickson para a produção de
mudas de rúcula.

Publicado
2018-08-18