Levantamento das variedades de mandioca tolerantes a podridão radicular a partir do saber local

  • MONTÃO, Damiana Pina Instituto Federal do Pará campus Castanhal
  • SILVA, Thais Larissa Soares da Instituto Federal do Pará campus Castanhal
  • BARROS, Liliane Freitas Costa Instituto Federal do Pará campus Castanhal
  • FERREIRA, Cícero Paulo Instituto Federal do Pará campus Castanhal
  • ROSAL, Louise Ferreira Instituto Federal do Pará campus Castanhal
Palavras-chave: Manihot esculenta Crantz, Conhecimento local, Tolerância

Resumo

Este trabalho tem como objetivo caracterizar as variedades de mandioca cultivadas por agricultores
familiares e identificar a tolerância à podridão radicular e produtividade a partir do
conhecimento local. Este estudo é de caráter qualitativo e para a coleta de dados foram realizadas
entrevistas estruturadas e semi-estruturadas com doze agricultores familiares moradores
da comunidade Luiz Duarte, Castanhal Pará, no período de 21 de junho a 8 de setembro
de 2015. Para o tratamento dos dados foi utilizado programa Microsoft Office Excel 2007. São
treze variedades (Duquinha, Caravela, Ciarencinha, Guajuru, Inha, Jurará branca, Macaxeira,
Manivão, Olho roxo, Olho verde, Pacajá amarela, Pacajá branca e Paulo Velho), as variedades
mais tolerantes ao ataque da podridão radicular são olho roxo, Paulo velho, guajurú e a macaxeira.
No entanto a característica boa produtividade é fundamental na escolha da variedade,
as variedades mais cultivadas são cearencinha, jurará, caravela e Paulo velho.

Publicado
2018-08-20