O extrativismo desordenado e as mudanças da alimentação e do gosto, bem como a remanescente gastronomia ancestral sob um olhar das populações das comunidades da Resex Marinha Caeté-Taperaçu

  • SANTOS, Thyago José da Costa IFPA - Campus Bragança
  • CARDOSO, Sergio Ricardo Pereira IFPA - Campus Bragança
Palavras-chave: Povos Tradicionais, Cultura Alimentar, Agroecologia

Resumo

O resgate dos saberes-fazeres e sabores é uma prática agroecológica na medida que resgata
os os etnoconhecimentos tradicionais, constituindo-se num dos aspectos essenciais da
identidade cultural. As mudanças na cultura alimentar dos povos tradicionais acontecem pelo
extrativismo desordenado dos mangues, das florestas, dos rios e do mar, modificando a economia,
as relações sociais e a alimentação dentro das comunidades, muitas vezes pela inserção
de alimentos industrializados. Oportunamente, essa pesquisa tem como objetivo investigar
as mudanças na cultura alimentar desses povos atreladas aos impactos ambientais nas
comunidades da RESEX Marinha Caeté Taperaçu, polo Bacuriteua, bem como as tradições
alimentares que resistem a essas dinâmicas culturais no tocante a receitas e saberes-fazeres
ancestrais, através de relatos e memórias dos idosos dessas comunidades, que nos fazem
ambicionar uma intervenção agroecológica, para o resgate da identidade social, cultural e
alimentar desses povos.

Publicado
2018-08-19