Inclusão produtiva das mulheres do cerrado do assentamento Lagoa Grande, distrito de Itahum, município de Dourados, Mato Grosso do Sul

  • DORCE, Lethicia Camila Universidade Federal da Grande Dourados
  • FIGUEIREDO, Juliana Pogliesi Centro Universitário da Grande Dourados
  • LOBTCHENKO, Julio Cesar Pereira Universidade Federal da Grande Dourados
  • MELLO, Liliane da Silva Universidade Federal da Grande Dourados
  • PEREIRA, Zefa Valdivina Faculdade de Ciências Biológicas e Ambiental- Universidade Federal da Grande Dourados
Palavras-chave: Sustentabilidade, Agricultura Familiar, Extrativismo

Resumo

Este trabalho visa relatar o arranjo produtivo local do extrativismo do cerrado no Assentamento
Lagoa Grande, Distrito de Itahum, Dourados, Mato Grosso do Sul, com vistas a ampliar o
protagonismo das mulheres na economia rural. Em 2012 um grupo de assentados que desde
2008 trabalhavam com frutos do cerrado montaram uma associação chamada de Associação
Sabores do Cerrado do Assentamento Lagoa Grande, Distrito de Itahum, MS. A associação
foi criada com o objetivo de divulgar os produtos alimentícios produzidos pelos moradores
do assentamento Lagoa Grande, bem como os frutos do cerrado que são utilizados nesta
produção de alimento, através da promoção e/ou participação em feiras, eventos e exposições
nacionais e internacionais; Estimular a comercialização dos produtos e artes de seus
associados. O grupo hoje é formado por 20 mulheres que retiram do Cerrado a principal renda
familiar. Estas trabalham de forma justa e solidária visando o melhor aproveitamento das
capacidades produtivas locais, dessa forma, elas se reúnem para a coleta e processamento
dos frutos. Também comercializam de forma coletiva os produtos gerados. As mulheres rurais
do Assentamento Lagoa Grande têm protagonizado formas coletivas e inovadoras de organização
com vistas a construir um modelo de desenvolvimento baseado na sustentabilidade do
cerrado, na geração de renda, na segurança alimentar e na igualdade de gêneros. O Extrativismo
sustentável realizado por estas mulheres representa uma importante estratégia para
a conservação e restauração do cerrado remanescente na região. A criação da associação
permitiu a estas mulheres obter espaço de comercialização dentre da Universidade, este dado
remete a importância de ações coletivas para o desenvolvimento sustentável da região.

Publicado
2018-08-19