Formação e construção do conhecimento: interfaces e especificidades da análise das políticas de educação ambiental e de agroecologia.

  • Tereza Verena Melo da Paixão Universidade do Estado da Bahia
  • Avelar Luiz Basto Mutim Universidade do Estado da Bahia
  • Claudia Melo da Paixão Instituto Federal Baiano
Palavras-chave: Políticas Públicas; Gestão de Políticas; Práticas Educativas; Práticas Agroecológicas.

Resumo

Este texto visa trazer elementos para compreender as principais interfaces e especificidades entre as Políticas de Educação Ambiental e de Agroecologia a partir do olhar de sujeitos envolvidos no processo social dessas políticas. A metodologia de caráter qualitativo teve como base a análise documental observando os pressupostos implícitos nas duas Políticas e a percepção dos sujeitos a partir também de suas vivências, através de entrevistas semiestruturadas. O estudo nos permitiu rever os avanços e limites das duas políticas, deixando evidente a necessidade interligar as ações no sentido de unificar a luta contra as teorias de dominação. Compreende-se como as vivências nos diferentes espaços são indutoras de aprendizagens à medida que se constituem como formativas, assim como a importância do  diálogo entre os sujeitos a fim de constituírem redes colaborativas, ações de cooperação e o fortalecimento das estratégias educativas formais e não-formais articuladas de Educação Ambiental e Agroecologia constituindo uma nova ética com base em novas epistemologias.

Publicado
2022-03-21
Seção
RTA - Ética, epistemologia, formação e construção do conhecimento agroecológico