A Unidade de Produção Camponesa Harmonia (UPC): Feminismo e Agroecologia

  • Letícia Chimini PUCRS/MPA
  • Diulie Fernanda Almansa da Costa
  • Sandi Xavier Mancilia
  • José Pedro Souza Rocha
Palavras-chave: Agroecologia; campesinato; igualdade de gênero; diversificação; resistência.

Resumo

Este relato compõe parte da pesquisa de tese da autora principal e é local de trabalho e/ou vivência de todos os integrantes que elaboraram o mesmo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com triangulação de dados que traz a experiência de uma UPC gerida por mulheres de forma agroecológica e com recursos limitados, porém por sujeitos que fazem do seu trabalho a sua luta. Essa experiência converge para o tema da questão agrária no Brasil, num contexto de economia dependente, com consequências graves para a agricultura camponesa e quer dar visibilidade aos processos de resistência do campesinato na construção de formas mais sustentáveis de produção que contemplem o meio ambiente, a vida social e garanta renda e a vida material. Para dar visibilidade aos processos que fomentam a autonomia, temos como embasamento filosófico o materialismo histórico e dialético, que aponta para coesão entre a teoria e a prática e para os vários desvelamentos e resultados com total implicação com o objeto, que, ao mesmo tempo, é o sujeito desta tese em seu contexto: o campesinato na produção agroecológica, imbricado na luta por igualdade de gênero e de classe. 

Biografia do Autor

Diulie Fernanda Almansa da Costa

Graduanda em Agronomia/UERGS

Sandi Xavier Mancilia

Graduanda em Geografia Bacharelado/UFPEL

José Pedro Souza Rocha

Graduando em História UFPEL

Publicado
2022-03-23