A contribuição dos agroecossistemas orgânicos do Sul de Minas Gerais

  • Janine Ameku Neves Universidade Federal de Alfenas
  • Adriana Maria Imperador Universidade Federal de Alfenas
Palavras-chave: Redes agroalimentares; Gestão participativa; Certificação orgânica.

Resumo

A certificação orgânica garante o cumprimento de boas práticas agrícolas, oferece condições de trabalho adequadas, respeita e valoriza o produtor e estabelece o pagamento de preços justos, contribuindo com o desenvolvimento rural local. Este trabalho tem o objetivo de identificar os cenários presentes na organização dos agricultores orgânicos sul mineiros para a produção de alimentos de base ecológica e localizar as vias de distribuição alternativas presentes no território. Por meio do acesso aos dados cadastrais de 2021 dos produtores orgânicos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) foi realizado um cruzamento com as bases de dados das políticas públicas municipais em agroecologia da Agroecologia em Rede e o mapa de feiras do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC). Espera-se que o estudo quantitativo visibilize as iniciativas em curso do sul de Minas Gerais e contribua com a discussão da construção social de uma economia e consumo solidários.

Biografia do Autor

Janine Ameku Neves, Universidade Federal de Alfenas

Técnica em Meio Ambiente pelo Instituto Federal Sul de Minas - Campus Muzambinho (2017), especialista em Tecnologias, Formação de Professores e Sociedade (TFPS/UNIFEI) e doutoranda do Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL). 

Adriana Maria Imperador, Universidade Federal de Alfenas

Professora da Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL, no Instituto de Ciência e Tecnologia do Campus de Poços de Caldas e docente permanente do Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de Alfenas.

Publicado
2022-03-29
Seção
RTA - Desenvolvimento rural, políticas públicas, movimentos sociais e culturais